Domingo, 23/02/2020
Notícias

Vereador Nêne cobra instalação de castramóvel em trailer doado


Unidade está guardada no parque de máquinas e sua viabilidade torna-se uma atividade árdua

Corbélia | Publicado em 14/02/2020 20:08

O Vereador Volmir Reis, o Nêne, usou a tribuna da Câmara de Vereadores de Corbélia. Na sessão de segunda-feira (10), para alfinetar o grupo da administração. Preferiu, mais uma vez, usar o assunto relacionado ao castramóvel e cobrou uma ação da Prefeitura. Esta é a segunda vez, em poucas semanas, que ele aborda o assunto. Na segunda-feira (10), chegou a usar Cascavel e Toledo como parâmetros de eficiência. Exaltou-se ao dizer, por exemplo, que em Cascavel o serviço ofereceu economia de até 65% no serviço feito através do castramóvel. 

Toda essa balburdia tem uma explicação. É que o Castramóvel de Corbélia chegou ao município através de emenda parlamentar, por intermédio de Volmir Reis. O Jornal ABC, não vai citar o nome do deputado para evitar constrangimentos, mas mesmo sendo novo o equipamento não está em condições de uso. Para servir de clínica cirúrgica, aquele trailer exige altos investimentos públicos. Há quem estime que sejam necessários, aproximadamente, R$ 90 mil para que o serviço possa começar. 

O diretor do departamento de Vigilância em Saúde, Alexssandro Ervin Dai, explicou que é necessário, por exemplo, comprar todos os equipamentos cirúrgicos, esterilizador, material de consumo e medicamentos. “Não há nada. Está tudo vazio”, comenta. Também é necessário regularizar o serviço junto ao Conselho Regional de Medicina Veterinária para obter as licenças de funcionamento. Sem essas licenças e sem os equipamentos o serviço passa a ser precário e ilegal.

Mas, mesmo que os equipamentos já estivessem todos no local, ainda assim o serviço seria oneroso. É que o mais caro nesse investimento é a formação da equipe técnica. Segundo as normas estabelecidas pela legislação, o Castramóvel precisa ter uma equipe composta por dois médicos veterinários, dois técnicos e um auxiliar. Além disso, o profissional que acompanhou a nossa equipe de reportagem explicou que é necessário um caminhão leve para rebocar o equipamento. Ele contou que o Município tenta viabilizar um consórcio com outras cidades, mas esse processo ainda está em fase embrionária. 

Na equipe de secretários há pessoas que defendem a exposição do aparato.  “Acho que o prefeito deveria expor, publicamente, esse Castramóvel para esclarecer dúvidas e desmascarar toda essa fantasia”, disse um secretário que preferiu anonimato. 

O Jornal ABC chegou a conversar com o vereador. Ele não desmentiu as informações e disse que Corbélia está entre os municípios privilegiados com o serviço. Não falou, abertamente, mas admitiu que o custo da manutenção é elevado.  Sobre isso ele sugeriu: “porque não fazem um consórcio? Formas de colocar em funcionamento têm”, esnobou. Atualmente o Município mantém um convênio onde investe cerca de R$ 8 mil para que o serviço seja feito através de clinicas veterinárias particulares. 


Fonte: Portal ABC


Mais Notícias
Cotidiano | 22/02/2020 08:00
Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
Corbélia | 20/02/2020 19:20
Secretaria de Saúde divulga relatório de casos de Dengue em Corbélia
Corbélia | 20/02/2020 10:43
Familiares procuram por Joana Pereira da Silva
Cotidiano | 20/02/2020 09:01
Jovem em surto agride policiais e acaba baleado
Corbélia | 19/02/2020 14:36
Viagem é interrompida após motorista de coletivo sofrer mal súbito